Um Paraíso Nacional chamado São Miguel dos Milagres

Saindo de Maceió pela AL-101, os primeiros 50 km de visual deslumbrante até Barra de Santo Antônio, seguindo paralelo à praia e ao coqueiral. Após atravessar São Luís do Quitunde, deixe a rodovia principal e vire à direita em direção a Passo de Camaragibe e Barra de Camaragibe. Ande mais 11km e chegue no paraíso chamado São Miguel dos Milagres.

Mar verde-clarinho, morno e sem ondas por conta dos recifes típicos da Costa dos Corais, quando a maré baixa é possível andar quilômetros mar adentro e mergulhar nas belíssimas piscinas naturais. São Miguel é super exclusiva e preservada por não receber excursões da capital Maceió e por não ter um acesso tão fácil, a estrada é um tanto quanto precária ainda.

É basicamente uma vila de pescadores cortada por apenas uma rua principal e cercada por povoados. Em cada um deles é possível descobrir uma praia mais especial que a outra, como a deslumbrante Praia do Patacho que com seus coqueiros contornando a extensa faixa de areia que encontra o mar de tons esverdeados tira o fôlego! É imperdível fazer passeio de jangada até as piscinas naturais para mergulhar com snorkel nas águas cristalinas junto dos recifes das praias do Toque e de São Miguel. Outra atração interessante e consciente é visitar o Santuário do Peixe-Boi, no rio Tatuamunha, e conhecer um dos mamíferos brasileiros mais ameaçados de extinção.

Além de tudo isso, essa região têm pousadas muito charmosas e uma gastronomia especial, que claro, tem como ponto alto peixes e frutos do mar. É legal explorar cada dia uma pousada diferente para almoçar e jantar e experimentar de tudo. Não deixe de jantar na Pousada Xuê que é comandada pelo chef Guido Migliorini, que tem passagens por restaurante como Emiliano e D.O.M, oferece uma verdadeira experiência gastronômica. Não se esqueça de fazer as reservas antecipadamente, pois além de concorridos e pequenos alguns restaurantes dentro e fora das pousadas só aceitam clientes mediante reserva.