África do Sul: encante-se com a vida selvagem de um safári no Kruger Park

Fazer um safári e explorar a sua vida selvagem é hoje uma das experiências mais procuradas para quem visita o país de Nelson Mandela. A adrenalina é grande ao ficar frente a frente com os animais.

O Parque Nacional do Kruger, já na fronteira com Moçambique, é a maior área de preservação do país. Por lá, animais vivem soltos e circulam livremente na savana e na floresta.

Por causa da diversidade, é grande a possibilidade de cruzar com bichos icônicos durante um passeio. A beleza está no inesperado. De repente, girafas, zebras, hipopótamos, leões, rinocerontes, leopardos, elefantes e búfalos - estes cinco últimos chamados de "Big Five" pois são os mais difíceis de serem caçados - podem surgir diante dos seus olhos.

Os safáris duram de três a quatro horas e acontecem duas vezes ao dia. Bem cedinho, por volta das 5h30 da manhã, todos tomam um café da manhã rápido para a primeira saída. No meio da savana ou já na volta ao lodge é servido um café delicioso e muito completo. Como a temperatura pode ser baixa nas primeiras horas do dia, alguns lodges mais luxuosos, como os da rede Singita, por exemplo, distribuem aos hóspedes cobertores, ponchos e até bolsas de água quente para amenizar o frio.

No meio da tarde, por volta das 15h30, é hora de se preparar para o segundo safári, que só termina ao pôr do sol. No meio da savana, este momento costuma ser celebrado com uma taça de champanhe.

Como não se trata de um zoológico, nem sempre dá pra ver todos os animais de primeira. Avistar um leopardo, por exemplo, depende de um misto de sorte e conhecimento dos rangers - como são chamados os guias que conduzem os safáris - pois eles sabem detectar os sinais e ler as pegadas para identificar o que está acontecendo na proximidade.

E vale dizer que, além do safári, há outras atividades planejadas pelos lodges, que é como são chamados os hotéis típicos da região. O Boma Diner, por exemplo, é o jantar a céu aberto em estilo tradicional africano, acompanhado de apresentações de música e dança de tribos africanas.

Para se hospedar, as opções são muitas. Há lodges que garantem conforto, um serviço impecável e expedições inesquecíveis. Alguns, inclusive, oferecem spa, piscina, quartos com piscina privativa, restaurante, bar, academia e até serviços de lavanderia.

Para encontrar o lodge ideal é preciso entender melhor a sua expectativa, porque há aqueles voltados para famílias e outros mais para casais. Aliás, por motivos de segurança, alguns lodges têm restrições de idade para crianças.

As propriedades costumam ser pequenas e com poucas acomodações, por isso, dependendo da época do ano em que escolher viajar, pode ser um pouco difícil conseguir disponibilidade. Portanto, a melhor dica é, se possível, preparar a sua viagem com antecedência, pois, assim, além de conseguir as opções mais adequadas ao seu perfil, você garantirá as melhores condições.

Seja em família ou a dois, fazer um safári é uma experiência maravilhosa e única e, com um bom planejamento, você viverá alguns dos dias mais incríveis da sua vida.